Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Primeiros socorros Imprimir
 
Prestar Socorro é Antes de Tudo Um Ato de Solidariedade Humana

Você é muito importante !!! Sua ajuda pode salvar a vida de quem se envolveu em acidentes de trânsito.

Os primeiros instantes após a ocorrência do acidente de trânsito são fundamentais para o destino de suas vítimas!!!

Mas atenção: seu papel primordial nesta prestação de socorro é o de proteger a vida do acidentado e reduzir o seu sofrimento, tornando-o em condições de aguardar o atendimento médico especializado adequado.

Procure um telefone e informe imediatamente a ocorrência do acidente às autoridades competentes. Chame em seguida um serviço médico especializado

Procedimentos a serem adotados em caso de socorro às vitimas de acidentes de trânsito:
- Ligue para as autoridades. Comunique-se com o 190 (Polícia Militar) e 193 (Corpo de Bombeiros). A ligação é gratuita e não precisa de fichas telefônicas. Informe com precisão o local do acidente, veículos envolvidos, quantidade e gravidade das vítimas;

- Cuide de sua segurança e do local. Estacione cerca de 30 metros do local e sinalize com triângulo, galhos de árvores, pisca alerta e/ou outros meios para identificar o local;

Um atendimento de emergência mal feito pode comprometer ainda mais a saúde da vítima

Ilumine o local. JAMAIS faça isso com fósforos ou qualquer objeto que produza chama. Procure iluminar o local com os faróis do veículo, lanternas ou outro meio que não produza chamas. Pode haver riscos de explosão no local.

Mantenha a calma e tranquilize as vítimas que estiverem conscientes. Isso é fundamental. A calma fará você tomar atitudes sensatas e agir de forma rápida e segura. Procure inspirar confiança, informando às vítimas conscientes que o atendimento médico está a caminho e tente afastar os curiosos. Quanto mais pessoas ao redor da vítima mais dificuldade para ela respirar.

Preste os primeiros socorros. Verifique se a pessoa está respirando e com pulsação e cuide para mantê-la nesta condição. Se a vítima estiver consciente pergunte como está, o que ela sente, como aconteceu o acidente. JAMAIS dê líquidos à vitima, muito menos bebida alcoólica.

Acione o serviço médico especializado - resgate;
Verifique hemorragias - fraturas - queimaduras - ferimentos - convulsões - envenenamento.

 

Transportes de Acidentados:

Só remova se:
- A vítima estiver no meio da pista, sujeita a novos acidentes;
- A vítima estiver total ou parcialmente submersa, sujeito a afogamento.
- A vítima está exposta a gases venenosos, fogo ou explosão iminente.

Antes de transportar:
- Mantenha os sinais vitais;
- Controle a hemorragia, se houver;
- Imobilize as partes suspeitas de fraturas. Utilize ou improvise uma maca;
- Se a vítima está em parada cardíaca ou respiratória não interrompa os procedimentos durante o transporte.
Observe o estado da vítima e adote os procedimentos adequados quando se tratar de:

1- Ferimentos Superficiais

2- Hemorragia Externa

3- Hemorragia dos Pulmões

4- Desmaio

5- Estado de Choque

6- Convulsões

7- Parada Cardíaca

8- Parada Respiratória

9- Fraturas

10- Queimaduras

11- Envenenamento

Ferimentos Superficiais
- Cobrí-los com gaze ou pano limpo.
topo
Hemorragia Externa - Rompimento de uma artéria ou veia
- Arterial - sangue vermelho vivo, jatos fortes e intermitentes.
- Venosa - jato continuo - vermelho pálido.

Procedimentos:
- Mantenha a vítima deitada;
- Aplique gaze ou pano limpo e pressione;
- Amarre firme com atadura ou pano;
- Comprima a artéria na região acima do ferimento ou abaixo se for veia.
- Se for membros eleve - os, se não houver fraturas.

Hemorragia Nasal
- Manter a cabeça voltado para trás com o paciente sentado e comprima as narinas por 10 (dez) minutos ou mais;
- Pode tamponar a narina com algodão.
topo
Hemorragia dos Pulmões - ferimento profundo tórax
Procedimentos:
- Coloque sobre o ferimento uma gaze ou um chumaço de pano;
- Segure o chumaço no lugar. Pressione com firmeza;
- Use um cinto ou pano em volta do tórax sobre o curativo.
topo
Desmaio - Suores - palidez - pulso e respirações fracos, vista turva
Procedimentos:
- Deite a vítima de costas com a cabeça baixa;
- Desaperte - lhe a roupa;
- Mantenha a vítima em local, ventilado;
- Tranqüilize a vítima, quando recobrar a consciência.
topo
Estado de Choque - Sinais
- Pele fria e pegajosa;
- Suor na testa e nas palmas das mãos;
- Face: pálida, com expressão de ansiedade;
- Frio: a vítima queixa - se de sensação de frio, chegando as vezes a ter tremores;
- Náuseas e vômito;
- Respiração curta, rápida e irregular;
- Visão nublada;
- Pulso fraco e rápido;
- Pode estar consciente ou não.

Procedimentos:
- Identifique a causa;
- Conserve a vítima deitada;
- Afrouxe a roupa da vítima;
- Retire da boca, caso exista, prótese ou outros objetos;
- Mantenha a respiração;
- Caso a vítima vomite, vire - lhe a cabeça para o lado;
- Mantenha a vítima deitada com a cabeça mais baixa que o corpo;
- Agasalhe e proteja a vítima.
topo
Convulsões - Sintomas
- Contrações musculares involuntárias;
- Movimentos desordenados do corpo, em geral, perda de consciência lábios roxo e salivação.

Procedimentos:
- Evite que a vítima se machuque - protegendo a cabeça;
- Introduza um lenço ou um pedaço de pano entre os dentes evitando mordidas na língua;
- Deixa a vítima se debater;
- Afrouxe suas roupas;
- Terminado a convulsão mantenha a vítima deitada.
topo
Parada Cardíaca - Sinais
- Ausência de pulsação;
- Acentuada palidez;
- Pele e lábios arroxeadas;
- Pupilas dilatados.

Procedimentos: - Deite a vítima de costas sobre superfície rígida; - Ajoelhe - se ao seu lado; - Coloque suas mãos sobre postas na metade inferior do externo; - Pressione com firmeza o externo comprimindo o coração de encontro a coluna vertebral; - Descomprima em seguida ; - Repita a manobra cerca de 60 (sessenta) vezes por minuto, até restabelecer os batimentos.
topo
Parada Respiratória - Sinais
- Ausência de movimentos respiratórios;
- Inconsciência;
- Lábios, língua e unhas azuladas.

Procedimentos:
- Deite a vítima de costas;
- Retire dentadura, pontes, restos de alimentos etc.;
- Levante a nuca, incline a cabeça para trás;
- Tampe as narinas e abra a boca da vítima;
- Coloque a boca sobre a da vítima, sem deixar abertura e assopre, repetindo 15 vezes por minuto;
- Afaste e repita a operação 15 vezes por minuto;
- Continue o procedimento durante a remoção;
- Se não houver pulsação, aplique massagem cardíaca ao mesmo tempo.
topo
Fraturas
Na coluna vertebral:
- Não movimente a vítima;
- Nunca vire uma pessoa com suspeita de fratura de coluna;
- Observe a sua respiração;
- Transporte em maca;

- Se a lesão for no pescoço enrole ao redor do mesmo sem apertar uma camisa, toalha ou outro pano, passando - lhe um cinto por cima para mobilizar o pescoço.

Tipos de fratura:
- Fratura fechada - o osso quebrado não perfura a pele;
- Fratura exposta - a pele for perfurada pelo osso quebrado.

- O socorro consiste apenas em impedir o deslocamento das partes quebradas evitando maiores danos.

Procedimentos:
- Ponha talas sustentando o membro atingido;
- As talas deverão ultrapassar as articulações acima e abaixo da fratura;
- Na fratura exposta colocar uma gaze ou um pano limpo sobre o ferimento e proceder como na fratura fechada;
- Nas luxações - proceda como no caso de fraturas fechadas. Se a luxação for do ombro, cotovelo ou punho, ponha o braço numa tipóia.
topo
Queimaduras
- 1º grau : vermelhidão, dor;
- 2º grau: vermelhidão, dor, bolhas;
- 3º grau: pele destruída, podendo atingir outros órgãos.

Por fogo:
- Se estiver em chamas, use o extintor apropriado ou abafe com cobertor ou enrole a vítima.

Por produtos químicos:
- Tire a roupa afetada;
- Lave com bastante água as partes atingidas.

Procedimentos:
- Verifique a respiração, batimentos cardíacos e o nível de consciência; aja conforme a necessidade;
- Se a roupa estiver queimada não remova;
- Nas queimaduras de 1º e 2º graus, aplique compressa de água fria;
- Não estoure as bolhas;
- Não passe cremes, pomadas, óleos ou pastas;
- Nunca dê bebidas alcoólicas.
topo
Envenenamento
Pela pele
- Lavar com abundante água;
- Agasalhe a vítima.

Por inalações
- Retire a vítima para um local ventilado;
- Controle os sinais vitais;
- Não provoque vômito.

Por ingestão
- Identifique o veneno;

- Não provocar o vômito quando o veneno for:
- Ácidos
Dê leite, azeite de oliva, clara de ovo ou água com bicarbonato.

- Soda
Dê um pouco de vinagre diluido em água.

- Derivados do petróleo
Dê leite ou clara de ovo.
topo

° Cartilha Noçôes de Primeiros Socorros no Trânsito
 

Calendário

Março 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
26 27 28 1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31 1